domingo, 16 de marzo de 2008

BALNEÁRIO PRÉ-ROMANO DE BRAGA


"Trabalhos arqueológicos recentes relacionados com as obras de remodelação da linha ferroviária do Minho levaram a uma inesperada descoberta na área da estação ferroviária de Braga.
Trata-se de um balneário, semelhante aos que foram identificados em Briteiros, Sanfins e outros castros, parcialmente destruído mas conservando ainda claros elementos característicos deste tipo arquitectónico, designadamente a laje que continha a pequena abertura de acesso ao interior.
As estruturas preservadas dizem respeito ao arranque dos muros laterais Norte da câmara, à antecâmara, dotada de bancos para os utilizadores, pavimentada com pedras regulares e ladeada a Poente pela “pedra formosa” (como se designa tradicionalmente este elemento dos balneários deste tipo), e um átrio com 4,70 metros de comprimento por quase três metros de largura, pavimentado com grandes lajes graníticas e onde se rasgam duas pias para abluções.
O papel e significado funcional deste género de balneários é assunto de debate entre os especialistas, aceitando-se modernamente a sua explicação como estruturas destinadas a banhos de vapor, mais com um carácter simbólico ou iniciático que no sentido higiénico ou de lazer. A descoberta, no balneário de Braga, de uma pequena fossa de deposição ritual, delimitada e coberta por pedras e contendo um vaso cerâmico, parece vir sublinhar a natureza sacral dos actos que ali se praticariam.
A sobriedade do monumento, onde a ausência de elementos decorativos é notória, e os materiais arqueológicos sugerem um grande arcaísmo para este balneário, certamente de cronologia pré-romana.
Permanece em discussão a sua eventual relação com qualquer aglomerado habitacional da Idade do Ferro das proximidades, já que os vestígios desta época são praticamente inexistentes na própria cidade de Braga.
O balneário encontra-se em processo de musealização e ficará inserido na nova estação ferroviária central de Braga." ( M. Silva)

Bibliografia
Lemos, Francisco Sande [et al.] – “O Balneário Pré-romano de Braga”. Al-Madan, 2ª
série, 12. Almada, 2003, no prelo

Nota.- En las imágenes, vista parcial y general de la estructura descubierta recientemente.

2 comentarios: